A app NOS TV está agora disponível em modo picture-in-picture (PIP) permitindo ao utilizador ver conteúdos e utilizar, simultaneamente, outras aplicações. A extensão da TV da NOS, que acompanha os seus clientes para todo o lado (NOS TV) está, assim, mais completa e responde a duas vertentes que caracterizam o atual mercado: multitask e multidevice.

A NOS é o primeiro operador a lançar esta funcionalidade no mercado nacional cumprindo o seu propósito como grupo de comunicações e entretenimento. 

A  Huawei, líder global em tecnologia, abriu as portas ao consumidor, no passado dia 5 de julho. O maior espaço de retalho e experiência da marca fora da China fica localizado numa das ruas mais movimentadas da Europa, a Gran Via, em Madrid. O espaço de 1.100 m² é dividido em dois andares e disponibiliza formação gratuita sobre os produtos, suporte técnico e masterclasses (wokshops) especializados para ajudar os clientes a entender melhor os produtos da Huawei e a aprimorar as suas habilidades em fotografia, design, vídeo e multimédia.

A tecnologia tem vindo a alterar a dinâmica das nossas vidas. Hoje em dia, em nosso redor, o mundo torna-se cada vez mais digital e, acompanhando esta tendência, as pessoas começam a adaptar-se e a encontrar novas formas de trabalhar, de se divertir e de socializar.

Melhor do que ninguém, aqueles que já nasceram no século XXI, ensinam-nos que a Internet é um mundo vasto e através do qual é possível explorar possibilidades diversas, para preencher os dias e ter as conquistas desejadas.

A Check Point Research, a arma contra Threat Intelligence da Check Point® Software Technologies Ltd., fornecedor global líder em soluções de cibersegurança, descobriu recentemente uma campanha que utilizou, durante anos, páginas de Facebook para infetar com malware milhares de equipamentos móveis e fixos em todo o mundo. Os criminosos tiravam partido da tensa situação política que se vive na Líbia, já que estas páginas ofereciam supostas informações e imagens sobre os últimos acontecimentos no país, a detenção de terroristas, etc..., mas na realidade continham código malicioso.

A WatchGuard® Technologies, líder global em inteligência e segurança de rede, Wi-Fi seguro e autenticação multi-fator, acaba de publicar o seu relatório sobre segurança na Internet, Internet Security Report, correspondente ao Primeiro Trimestre de 2019. Além de um aumento massivo de 62% nas deteções gerais de malware em comparação com o quarto trimestre de 2018, o relatório revela que os cibercriminosos estão a tirar partido de uma ampla e variada gama de técnicas de ataque, entre as que se incluem documentos maliciosos do Microsoft Office, malware para Mac e exploits de aplicações web. Em geral, estes resultados mostram que, em 2019, os hackers estão a duplicar as táticas conhecidas, como o roubo de credenciais e o ransomware, utilizando documentos falsos do Office e outras vias de ataque, que obrigam as organizações a implementar defesas avançadas para combater esta crescente variedade de vetores de ameaças.

O famoso espetáculo do Cirque du Soleil, o TORUK, cujo desempenho final aconteceu no passado dia 30 de junho, foi aprimorado com uma aplicação móvel que tornou os dispositivos móveis dos utilizadores vulneráveis a ataques. A aplicação, chamada “TORUK - The First Flight”, permitia ao público fazer parte do espetáculo, através de efeitos audiovisuais gerados pelos seus dispositivos móveis. 

“Parece que a aplicação TORUK não foi concebida a pensar na segurança. Como resultado, qualquer pessoa que estivesse ligada à rede durante o show tinha as mesmas capacidades de administração que responsáveis do Cirque du Soleil”, explica Lukáš Štefanko, investigador de segurança da ESET que analisou a aplicação.

Os especialistas da Kaspersky descobriram um malware – MobOk – que rouba dinheiro e que se esconde em aplicações de edição de fotografia legítimas disponíveis na Google Play store. No momento de deteção verificou-se que as aplicações “Pink Camera” e “Pink Camera 2” já tinham sido instaladas cerca de 10.000 vezes. As aplicações foram desenhadas para roubar informações pessoais das vítimas e utilizadas para a subscrição de serviços pagos. As vítimas, por sua vez, só davam conta de que estavam a ser enganadas quando viam estes valores nas contas dos seus telemóveis. As aplicações já foram removidas da Google Play e já não estão disponíveis.

Pág. 13 de 3163

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top