Mostrando produtos por etiqueta: malware

Um relatório citado hoje pela empresa de cibersegurança ESET revela que sete serviços de VPN – que se propõem a salvaguardar a privacidade dos seus utilizadores enquanto navegam pela Internet – foram alvo de uma fuga de dados que põe em causa as credenciais de mais de 20 milhões de utilizadores.

Os serviços afetados são: UFO VPN, FAST VPN, FREE VPN, SUPER VPN, Flash VPN, Secure VPN e Rabbit VPN.

Publicado em Notícias

A Sophos, líder global de cibersegurança de próxima geração, publicou um relatório da SophosLabs, “Não permita que Fleeceware entre no seu iPhone”, onde demonstra que utilizadores daqueles dispositivos Apple estão a ser alvo de aplicações que cobram sobretaxas através de subscrições dispendiosas ou compras in-app abusivas. A Sophos denomina este tipo de ameaças como “fleeceware” e os seus investigadores descobriram, recentemente, mais de 30 aplicações de fleeceware para iOS na App Store oficial da Apple. Entre elas, aparentam ter sido instaladas cerca de 3.6 milhões de vezes, de acordo com os dados disponibilizados ao público.

Publicado em Notícias

Devido à situação atual em torno do Covid-19, o telemóvel é um dos dispositivos que mais riscos pode trazer para a saúde, não só por se estar em contacto físico com ele de forma permanente, como também porque pode ser una ameaça para a privacidade dos dados dos utilizadores. Os investigadores da Check Point® Software Technologies Ltd., fornecedor líder global de soluções de cibersegurança, descobriram 16 aplicações que aparentavam ser de confiança, mas na realidade continham uma série de programas maliciosos destinados a roubar informação sensível dos utilizadores ou gerar receitas fraudulentas a partir de serviços pagos. Ainda, alertam que os tipos de malware móvel que mais estão a ser utilizados pelos cibercriminosos e como se pode estar protegido frente a este tipo de ameaças. 

Publicado em Notícias

As tecnologias de deteção da Kaspersky encontraram ficheiros maliciosos disfarçados de documentos relacionados com o coronavírus – uma doença viral que afeta os pulmões e que tem sido manchete nos meios de comunicação devido ao perigo que representa. Estes ficheiros maliciosos, recentemente descobertos, estavam mascarados em ficheiros PDF, mp4 e docx, e tinham uma designação que indicava que continham instruções em vídeo sobre formas de proteção e deteção do vírus, bem como as últimas atualizações sobre o tema, que é real.

Publicado em Notícias

Filmes populares são frequentemente usados pelos hackers como isco para distribuir malware, sendo o último filme da saga “uma galáxia muito distante…” exemplo disso mesmo. Antes da sua estreia nos cinemas, o novo filme da trilogia chamou a atenção dos atacantes, sendo já possível encontrar inúmeras páginas-web fraudulentas e ficheiros maliciosos na Internet.

Os filmes são uma das principais formas de entretenimento em que os utilizadores procuram o acesso de forma gratuita, o que acaba por facilitar o caminho aos hackers. O live streaming, os torrents e outros métodos de distribuição online não respeitam muitas vezes os direitos de autor dos conteúdos, mas ainda assim continuam populares por serem uma fonte gratuita de entretenimento. Os rastreadores de torrents e as plataformas ilegais de streaming representam uma ameaça para a cibersegurança dos utilizadores, uma vez que podem hospedar ficheiros de malware camuflados por detrás dos nomes dos filmes. Neste sentido, Kaspersky analisou como é que os hackers estão a aproveitar-se do nome da famosa saga de ficção científica para enganar os fãs da “Aliança Rebelde”.

Publicado em Notícias

Os investigadores da ESET descobriram vários ataques de espionagem de alto nível destinados a entidades governamentais e diplomáticas na Europa Oriental. A análise mostra que estes ataques foram realizados usando uma plataforma de ciber espionagem não detetada anteriormente. A plataforma é notável pela sua arquitetura modular, associada a dois recursos importantes: o protocolo AT usado por um dos seus plugins para o fingerprinting de dispositivos GSM e o Tor, que é utilizado para as suas comunicações na rede. Devido a esses recursos, os investigadores da ESET deram o nome à plataforma de "Attor".

Publicado em Notícias
quinta-feira, 19 setembro 2019 21:39

Software malicioso explora o "regresso às aulas"

Os especialistas da Kaspersky detetaram 53.531 arquivos maliciosos ou potencialmente indesejados "disfarçados" em livros didáticos e trabalhos académicos de faculdades e universidades. De agosto de 2018 a julho de 2019, ocorreram 356.662 ataques desta natureza com 104.819 utilizadores afetados, uma diminuição de 21%, quando comparado com os números do ano anterior. Este dado é uma das principais conclusões do relatório da Kaspersky ‘Back to School Report’.

Os livros são uma parte fundamental de qualquer programa educacional, tendo a sua maioria um custo elevado. Por esse motivo, é possível encontrar muitos livros didáticos e trabalhos académicos prontos para download em sites ou fóruns não oficiais que permitem economizar esse investimento. Na realidade, os hackers aproveitam-se desta necessidade para propagar malware.

Publicado em Notícias

Check Point Research, a área de Threat Intelligence da Check Point® Software Technologies Ltd., fornecedor global líder em soluções de cibersegurança, publicou o seu Índice de Impacto Global de Ameaças referente ao mês de julho de 2019. A equipa de investigação está a alertar as organizações para uma nova vulnerabilidade descoberta no OpenDreamBox 2.0.0 WebAdmin Plugin e que afetou, no mês passado, 32% das empresas globais.

Publicado em Notícias

Na primeira metade de 2019, 430.000 utilizadores foram alvo de conteúdo malicioso destinado a roubar dinheiro, criptomoedas e serviços pagos de Internet. Este número representa um aumento em 7% face ao mesmo período.

O malware financeiro, regularmente identificado como trojan bancário, tem como objetivo roubar dinheiro e dados financeiros, assim como proporcionar aos agentes de ameaças acesso aos ativos e equipas de utilizadores e das organizações financeiras.

Publicado em Notícias

Os especialistas da Kaspersky descobriram um malware – MobOk – que rouba dinheiro e que se esconde em aplicações de edição de fotografia legítimas disponíveis na Google Play store. No momento de deteção verificou-se que as aplicações “Pink Camera” e “Pink Camera 2” já tinham sido instaladas cerca de 10.000 vezes. As aplicações foram desenhadas para roubar informações pessoais das vítimas e utilizadas para a subscrição de serviços pagos. As vítimas, por sua vez, só davam conta de que estavam a ser enganadas quando viam estes valores nas contas dos seus telemóveis. As aplicações já foram removidas da Google Play e já não estão disponíveis.

Publicado em Notícias
Pág. 1 de 6

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top