Mostrando produtos por etiqueta: kaspersky - Wintech

O Crouching Yeti é um grupo de APT russo que a Kaspersky Lab tem acompanhado desde 2010, conhecido pelos ataques a setores industriais em todo o mundo, principalmente instalações energéticas, com o objetivo de roubar informações valiosas dos sistemas das vítimas. Uma das técnicas mais utilizadas pelo grupo consiste na utilização de watering holes: os hackers inserem links nos websites que redirecionam os visitantes para servidores maliciosos.

Recentemente, a Kaspersky Lab descobriu vários servidores, comprometidos pelo grupo, pertencentes a diferentes organizações sediadas na Rússia, Turquia, Estados Unidos e vários países europeus, não limitados a empresas industriais. De acordo com os investigadores, estas foram atacadas em 2016 e 2017 com diferentes objetivos – além de watering holes, também foram utilizadas como intermediárias na realização de ataques a outros recursos.

Publicado em Notícias
segunda-feira, 23 abril 2018 22:11

Nova solução Kaspersky Lab para Cloud Híbrida

Enquanto as empresas se adaptam à transformação digital, as equipas de IT enfrentam um desafio – perder o controlo da segurança da sua infraestrutura de cloud. A falta de visibilidade em ecossistemas de cloud híbrida torna as infraestruturas vulneráveis a ciberataques. Além disso, a segurança incorporada em ambientes públicos da cloud está mais focada na proteção do “perímetro da cloud” e, por isso, não inclui os dados corporativos, que podem ser comprometidos antes de chegarem à área segura dentro da cloud. Para evitar que as empresas se encontrem, de repente, numa “selva” de dados, é crucial que utilizem a cloud e que se protejam com uma solução de segurança específica, como o Kaspersky Hybrid Cloud Security.

Publicado em Notícias

Um SDK é um conjunto de ferramentas de desenvolvimento, muitas vezes distribuído gratuitamente, que permite que os criadores de software se concentrem nos principais elementos de uma aplicação, delegando outras funcionalidades para os SDKs. Os autores usam, muitas vezes, código de terceiros para poupar tempo, reutilizando funcionalidades existentes para desenvolver partes da aplicação. Por exemplo, SDKs de publicidade recolhem informações dos utilizadores para lhes apresentarem anúncios mais relevantes para os seus gostos, ajudando assim os programadores a rentabilizar os seus produtos. Os kits enviam essas informações recolhidas para os domínios de redes de publicidade em todo o mundo, para que depois se consigam apresentar anúncios para um target mais específico.

Publicado em Notícias

O Merchant Risk Council reúne mais de 500 membros, a sua maioria empresas focadas na otimização de pagamentos e na redução da fraude eCommerce. Assim como a Kaspersky Lab, o Merchant Risk Council tem como objetivo facilitar a colaboração entre profissionais das áreas de pagamentos e diminuir os riscos no eCommerce.

Através desta parceria, a Kaspersky Lab coloca os seus mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento de soluções de cibersegurança ao dispor do Merchant Risk Council. Enquanto parceira de confiança na prevenção de fraude, a empresa ocupa uma posição chave para aconselhar outros membros sobre como evitar os riscos num ambiente online onde os hackers são cada vez mais difíceis de capturar.

Publicado em Empresas

Os ataques de phishing financeiro são mensagens falsas que simulam vir de websites legítimos. O seu objetivo é obter as credenciais de acesso a créditos e contas bancárias dos utilizadores, bem como os dados necessários para aceder às contas online e roubar as poupanças das vítimas. 53% dos ataques phishing seguem a mesma estratégia e têm um objetivo comum, de acordo com os dados do relatório de phishing de 2017 da Kaspersky Lab.

Em 2017, os ataques de todos os tipos de phishing financeiro – contra bancos, sistemas de pagamento e lojas online – aumentaram 1.2, 4.3 e 0.8 pontos percentuais, respetivamente.

Publicado em Notícias

Recentemente, explorar falhas internas em programas legítimos de software tornou-se a ferramenta favorita dos hackers, uma vez que estas atividades maliciosas podem ser facilmente camufladas em processos legítimos, o que dificulta a deteção de todo o malware até pelas equipas de cibersegurança mais experientes. Para resolver este problema, as equipas devem recorrer a tecnologias de deteção avançadas, incluindo a sandboxing, o que muitas vezes requer investimentos significativos em hardware, algo não é facilmente exequível para muitas equipas de segurança IT.

Publicado em Notícias

Os ataques DDoS acidentais levados a cabo por spammers, as sabotagens com motivações políticas e, os proprietários de botnets DDoS que tentam ganhar dinheiro com as Bitcoin são apenas algumas das tendências analisadas no relatório, elaborado pela Kaspersky Lab, referente ao 4.º trimestre de 2017 com base nos dados do Kaspersky DDoS Intelligence.

No 4.º trimestre de 2017, o número de países atingidos por botnets DDoS diminuiu de 98 para 92. O Vietname entrou pela primeira vez na lista dos principais países afetados, substituindo Hong Kong. Por outro lado, o Canadá, a Turquia e a Lituânia entraram na lista dos 10 principais países onde se encontram os servidores de C&C que controlam os botnets DDoS, ultrapassando Itália, Hong Kong e o Reino Unido.

Publicado em Notícias

Após várias vitórias em 2017, quatro diferentes produtos da Kaspersky Lab foram premiados em três categorias: o Kaspersky Internet Security foi o mais bem-sucedido, obtendo os prémios de Best Performance, Best Usability e Best Repair. Também o Kaspersky Small Office Security, o Kaspersky Endpoint Security e o Kaspersky Virus Removal Tool receberam os prémios de Best Performance, Best Usability e Best Repair, respetivamente.

Publicado em Notícias
segunda-feira, 19 março 2018 19:05

Kaspersky explica "Como são roubadas as bitcoins?"

As flutuações na cotação das bitcoins e outras criptomoedas chamou a atenção dos utilizadores e dos meios de comunicação, ocupando capas de jornais e o centro de muitas conversas. Há apenas um ano, as criptomoedas apenas interessavam a especuladores especializados, a curiosos e a fãs de tecnologia. Mas os hackers também viram a sua oportunidade, tal como destacam os especialistas da Kaspersky Lab. As criptomoedas converteram-se num novo banco de pesca onde muitos hackers lançaram as suas “redes” de phishing numa tentativa de roubar as credenciais de outros utilizadores.

Publicado em Notícias

O malware PlugX é uma ferramenta de acesso remoto (RAT – Remote Access Tool) bastante conhecido. É normalmente disseminado através de phishing e já foi detetado em ataques direcionados contra organizações militares, políticas e governamentais. Esta RAT tem sido utilizada por vários grupos de hackers chineses, incluindo o Deep Panda, o NetTraveler ou o Winnti. Em 2013, descobriu-se que este último – responsável por ataques a empresas da indústria de gamingtem vindo a utilizar o PlugX desde maio de 2012. Além disso, o Winnti tem também estado presente em ataques contra farmacêuticas, com o objetivo de roubar certificados digitais de equipamentos médicos e de fabricantes de software.

Publicado em Notícias
Pág. 9 de 14

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top