No segundo trimestre de 2021, o número total de ataques DDoS diminuiu 38,8% em comparação com o segundo trimestre de 2020 e 6,5% em comparação com o primeiro trimestre deste ano. A China tornou-se líder no que se refere ao número de dispositivos a partir dos quais foram realizados ataques SSH. Ao mesmo tempo, a China continuou a perder terreno em termos do número total de ataques de DDoS (10,2%). Os EUA continuam a liderar esta categoria pelo segundo trimestre consecutivo (36%), enquanto a Polónia e o Brasil são os novos países a surgir no top 5.

Atualmente, os cibercriminosos têm procurado formas de amplificar os ataques DDoS (ataques que visam sobrecarregar uma rede até que o servidor falhe). Por exemplo, o número de ataques através do protocolo Session Traversal Utilities for NAT (STUN) têm aumentado e outra tendência que tem vindo a ser observada é a vulnerabilidade TsuNAME que ataca servidores DNS. Em particular, esta última tendência levou a interrupções de trabalhos da Xbox Live, Microsoft Teams, OneDrive e outros serviços cloud da Microsoft. Por outro lado, os fornecedores de serviços de Internet também foram vítimas de ataques DDoS.

O panorama geral no segundo trimestre do ano foi relativamente calmo. Em média, o número de ataques DDoS flutuou entre os 500 e os 800 por dia. No dia mais calmo, foram registados 60 ataques, enquanto no dia mais intenso, 1164. 

Classifique este item
(0 votos)
Ler 103 vezes Modificado em Set. 07, 2021
Tagged em

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Apoiamos

Gled Agra X Streamer @ Facebook

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top