A Visa anunciou que processou mais de 500 milhões de pagamentos contactless adicionais, transações onde anteriormente os consumidores teriam de introduzir o código PIN, por conta do aumento dos limites máximos de pagamento sem necessidade de introduzir o PIN em mais de 29 países em toda a Europa.

A pandemia da COVID-19 levou a que os pagamentos contactless passassem de uma comodidade a uma necessidade. A possibilidade de efetuar pagamentos digitais em loja, independentemente do valor, já não é apenas uma conveniência, mas uma necessidade para os consumidores e comerciantes, ajudando-os a evitar o contacto físico com os terminais de pagamento. Nos últimos meses, a Visa processou um número significativo de transações adicionais, dado que os limites do contactless sem necessidade de introduzir um código PIN foram aumentados numa grande parte dos países europeus, incluindo Portugal, onde o Banco de Portugal decidiu tornar permanente o limite de 50 euros.

A crescente procura por pagamentos contactless é visível em toda a Europa, onde mais de 75% dos pagamentos Visa em loja são agora efetuados com recurso a esta tecnologia. Em alguns países europeus, a quota das transações contactless da Visa mais do que duplicou em termos homólogos. Os números revelam ainda que em muitos dos maiores países da Europa, a quota de transações contactless em pagamentos Visa aumentou pelo menos 20% no ano passado.

Paula Antunes da Costa, country manager da Visa em Portugal., afirmou: "A popularidade crescente dos pagamentos contactless em toda a Europa não é de todo uma novidade. A pandemia serviu para acelerar uma tendência já existente, com a diferença de que agora os pagamentos contactless já não são uma conveniência, mas sim uma necessidade. Quando a pandemia mundial surgiu, a nossa prioridade imediata, em conjunto com os nossos parceiros por toda a Europa, foi aumentar os limites nos pagamento contactless, como forma de ajudar os consumidores a efetuarem pagamentos de forma mais fácil e segura, independentemente do valor, tendo apenas de introduzir o código PIN a partir dos 50 euros.

"A introdução de limites contactless mais elevados, sem necessidade de introduzir um código, PIN foi um marco importante para a indústria dos pagamentos em Portugal, e que tem ajudado os consumidores a poderem fazer compras maiores, sem necessidade de contacto com o terminal de pagamento. O comportamento dos consumidores mudou devido à COVID-19, e por isso verificamos em Portugal uma preferência crescente por pagamentos contactless, independentemente do valor, e através de dispositivos móveis, bem como uma mudança para o online. Considerando estes fatores, na Visa, vamos continuar a trabalhar em conjunto com os nossos parceiros no setor para apoiar as empresas portuguesas a aceitar pagamentos digitais, o que permite também manter o distanciamento social que se tem vindo a tornar parte do nosso modo de vida”.

Com base na tecnologia e segurança dos pagamentos Visa, os consumidores europeus podem cada vez mais utilizar os seus cartões e dispositivos móveis para também efetuar pagamentos contactless quando estão em viagem. A mais recente inovação de trânsito da Visa permite que o pagamentos contactless podem também ser agora utilizados para viagens em mais de 50 cidades europeias.

Além disso, os cartões contactless apresentam as taxas de fraude mais baixas de qualquer método de pagamento, com as fraudes nos pontos de venda físico a permanecerem em mínimos históricos em países onde os pagamentos contactless são amplamente utilizados.

Classifique este item
(0 votos)
Ler 441 vezes
Tagged em

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top