Atualmente os avanços tecnológicos tendem a moldar vários setores da nossa sociedade. Desde as telecomunicações à saúde, da energia aos transportes existem muitas outras áreas onde o futuro depende em grande parte da investigação e do progresso tecnológico.

O desporto é uma indústria que movimenta milhões e é uma área onde a tecnologia tem ganho, cada vez mais, uma posição de destaque. Em 2017 as receitas provenientes do desporto europeu representaram 2.5% do PIB global da União Europeia e estima-se que em 2022 toda a indústria das tecnologias desportivas terá um valor superior 614 mil milhões de dólares.

Dadas as previsões o crescimento esperado no mercado das tecnologias desportivas começam a surgir start-up’s com projetos interessantes neste ramo.  

A indústria desportiva continua a expandir-se e a valorizar-se. Qual o papel da tecnologia? Abaixo abordamos três áreas chave onde a tecnologia terá papel de relevo no mundo desportivo.

Tecnologias de envolvimento dos fãs

Quando uma empresa investe em tecnologia espera obter retorno esse investimento. No desporto quem gera esse retorno? Os fãs! Daí que muitas das inovações tecnológicas sejam direcionadas precisamente para os fãs.

A era digital permitiu o acesso à informação em tempo real de uma forma rápida e fácil, principalmente desde o surgimento dos smartphones. Os principais beneficiados foram, inquestionavelmente, os fãs.

No passado a interação dos fãs com os jogadores estava circunscrita aos adeptos que frequentavam os recintos desportivos ou limitado aos jornais ou programas de comentário desportivo. Nos dias que correm, a comunicação social e uma ampla variedade de blogs, websites e aplicações asseguram o acesso aos conteúdos, a partir de qualquer lado do mundo.

 

Desde que a o mundo analógico começou a dar lugar a um mundo digital, muitas indústrias aproveitaram esta oportunidade para evoluir. Não há exemplo melhor que a evolução das telecomunicações: apesar da espécie humana comunicar há milhares de anos, as vídeo chamadas e as redes sociais mudaram a nossa forma de comunicar de forma gradual, quase sem darmos conta. O mesmo acontece nas apostas desportivas, onde o totobola já perdeu terreno para as apostas online, sendo uma prática cada vez mais comum entre os fãs utilizar o smartphone para aceder a casas de apostas ou casinos online na esperança de conseguir algum retorno, ou meramente por diversão.  

Num futuro próximo a realidade virtual alterará a forma como assistimos a eventos desportivos. Se é verdade que as estrelas desportivas estão cada vez mais inacessíveis a um nível físico, é igualmente verdade que as tecnologias podem encurtar distâncias e a realidade virtual terá um papel decisivo na próxima na nossa interação com o desporto.

Desempenho dos atletas

Ao longo da história do desporto, a tecnologia tem vindo a ter um papel extremamente importante na melhoria do desempenho dos atletas, quer seja sob a forma de equipamentos ou vestuário. O fato de mergulho que hoje é considerado banal, já foi em tempos considerado revolucionário.

Evidentemente o desporto evoluiu desde então e os desportos de elite tornaram-se extremamente competitivos. Qualquer meio para obter uma pequena vantagem sobre os adversários pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso.

O vestuário desportivo – roupas, sapatos, entre outros – recorre a soluções tecnológicas para melhorar continuamente. Atualmente, a utilização vestuário com tecnologia embebida – habitualmente conhecido como wearables – é a grande tendência e a mais provável fonte de inovação num futuro a curto e médio prazo.

A inclusão de dispositivos de localização (GPS) ou dispositivos capazes de monitorizar e armazenar dados sobre a performance do atleta (batimentos cardíacos, ritmo respiratório, nível de hidratação, padrões de sono, etc) permite que estas informações sejam registadas e armazenadas para análise posterior. Em certas modalidades estas informações podem ser combinadas com os dados de câmaras de alta velocidade e alta definição permitindo que os atletas e os respetivos treinadores identifiquem os pontos fracos e possam elaborar plano de treino de forma muito mais eficiente.

A utilização da tecnologia no desporto não se limita à melhoria do desempenho dos atletas. A prevenção, redução e recuperação de lesões é outra área onde a tecnologia tem ganho terreno. No caso do futebol americano foram desenvolvidos vários capacetes inteligentes capazes de minimizar as consequências dos variados impactos através da análise da velocidade rotacional e da aceleração. 

No que respeita à recuperação de lesões as tecnologias desportivas e a área médica cooperam de forma a recuperar os atletas da melhor forma. É sabido que a recuperação é um processo muitas vezes moroso e que leva a que os atletas vejam a sua forma física ser afetada devido à inatividade. Contudo, os atletas podem aspirar a manter a forma física durante a recuperação graças a uma passadeira anti gravidade desenvolvida a partir de tecnologia da NASA que utiliza uma tecnologia de pressão diferencial que permite reduzir o impacto e as forças gravitacionais durante a marcha ou outro exercício físico. Apesar de ser uma tecnologia ainda pouco conhecida já está disponível em algumas clínicas e clubes desportivos de topo

Tecnologias de Auxílio à Arbitragem

Se em certas áreas como a cronometragem ou a medição do desempenho dos atletas sempre existiram vários níveis de avanço tecnológico, a tecnologia para auxiliar as decisões de arbitragem é relativamente recente. Por muito tempo os árbitros tinham a ‘obrigação’ de decidir corretamente sem qualquer auxílio tecnológico, sob o forte escrutínio de milhares, ou até mesmo milhões, de espectadores.

A introdução das tecnologias de rastreamento da bola no cricket e no ténis - onde o ‘olho de falcão’ é uma ajuda preciosa – permitiram erradicar muitos erros de arbitragem. No entanto, o mediatismo em torno das tecnologias de auxílio à arbitragem cresceu exponencialmente desde que o vídeo árbitro – VAR, do inglês Video Assistant Referee – foi introduzido no futebol. Apesar de ainda sofrer de alguns problemas devido à sua juventude esta tecnologia têm ajudado imenso os homens do apito.

 

O VAR e novas tecnologias de auxílio à decisão farão parte do futuro, sendo expectável que estas se tornem cada vez mais precisas e completas. A introdução de câmaras que permitam uma visão a 360º é uma das principais evoluções que se espera num futuro próximo. 

 

Classifique este item
(0 votos)
Ler 109 vezes Modificado em Nov. 08, 2019

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top