A Polícia Judiciária, através da Diretoria do Centro, anunciou ter concluido e remetido ao Ministério Público um inquérito, com proposta de acusação, tendo constituido como arguido um homem, de 64 anos de idade, casado, reformado, suspeito da prática de crimes de ameaça, devassa da vida privada, gravações de fotografias ilícitas e falsidade informática.


Este suspeito, encontrava-se fortemente indiciado de, através das redes sociais (hi 5, MSN, Facebook), ter convencido algumas mulheres a posarem nuas e em posições eróticas para uma câmara "web" recorrendo a métodos enganosos, designadamente, fazendo-se passar por Mickael Carreira, uma celebridade nacional pertencente ao mundo artístico, e a ameaças de publicitação das imagens assim obtidas.

A Polícia Judiciária aproveitou para alertar, mais uma vez, para os perigos inerentes ao uso indevido de redes sociais, designadamente quando são estabelecidos contactos e troca de imagens e ficheiros com pessoas desconhecidas.

Classifique este item
(0 votos)
Ler 2002 vezes
Top