Numa iniciativa inédita, a ParaRede, a EMC e a IDC levou a cabo um evento sobre as redes wireless em Portugal. Como convidado deste evento, Sebastian Schreiber – perito internacional em testes de intrusão de redes – afirmou ter detectado 704 redes wireless no seu percurso em Lisboa, 37% das quais desprotegidas.

Nas conclusões preliminares apresentadas pelo ‘hacker’ alemão, ele afirmou: “No universo de cidades, onde este estudo foi conduzido, num total de sete, Lisboa é a terceira cidade melhor protegida”. Schreiber continuou: “Em termos de benchmark, a cidade mais vulnerável é Belgrado (58 % das redes não são encriptadas) e a mais segura é Varsóvia com apenas 25% não protegidas”.
 Sebastian percorreu as principais ruas de Lisboa, onde se localizam grandes empresas de Telecomunicações, Banca, Assembleia da República e alguns Ministérios, para identificar e mostrar in loco as falhas e os níveis de segurança das redes wireless.

Sobre a quantidade de redes wireless encontradas, nas artérias Lisboetas, o perito clarifica: “Nas 704 redes detectadas incluem-se quer acessos domésticos, quer empresariais.” Mesmo assim Sebastian admite que “a densidade de acessos wireless na cidade de Lisboa é relativamente elevada” face às expectativas iniciais.

De forma a combater eventuais ataques de hackers, que possam aproveitar-se das fraquezas encontradas nesta experiência, Schreiber avança: “Para proteger as redes deve-se usar tecnologia WPA2 e VPN para garantir a segurança das mesmas e não WEP, pois é muito vulnerável.”

A ParaRede e a EMC patrocinaram esta acção com o objectivo de alertar as empresas e instituições para os riscos das vulnerabilidades das suas redes Wireless, em virtude das deficiências de segurança e apresentar os produtos e soluções disponíveis para combater estes problemas.
Classifique este item
(0 votos)
Ler 6115 vezes

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top