Continental: «O foco da mobilidade em rede deve estar nas pessoas, não nos dados» - Wintech

Warning: count(): Parameter must be an array or an object that implements Countable in /home/qwesdf/public_html/components/com_k2/models/item.php on line 1198

“O trabalho na mobilidade do futuro deve ser direcionado para os clientes e para os seus interesses. Os acidentes rodoviários têm de ser relegados para o passado. E isto já não é uma visão utópica! De facto, uma proteção dos dados do veículo e da informação sobre os outros intervenientes no trânsito vai permitir que os carros do futuro sejam melhores e evitem acidentes”, sublinhou Elmar Degenhart, Diretor Executivo da Continental durante a sua participação no congresso da VDA (Verband der Automobilindustrie – Associação da Indústria Automóvel) que decorreu em Hanover.

 

 

O CEO da Continental deixou ainda um alerta: “se continuarmos a ligar os carros em rede e a torná-los parte da internet, o centro da atenção devem ser as pessoas e a sua segurança, não apenas os seus dados. Estamos convencidos que a segurança e a prevenção de acidentes são compatíveis com a proteção e a segurança dos dados”.

 

Na perspetiva de Degenhart, o carro do futuro receberá informação da internet. Em resposta, o veículo transmitirá informação dos seus próprios sensores a uma infraestrutura inteligente. Assim, estará em constante diálogo com a Cloud e com outros veículos, o que permitirá que esteja constantemente a olhar para “o virar da esquina”, antecipando potenciais perigos. Agirá como um amigo e companheiro cauteloso, mantendo o condutor informado em tempo útil sobre as condições de trânsito naquele momento e avisando-o de qual é a próxima resposta que o seu veículo “tem em mente”. Assim, o carro vai desacelerar antes que surja um ponto negro na estrada. Para Degenhart, este tipo de transparência fará aumentar a confiança dos condutores em sistemas de assistência. Da mesma forma, tornará possível garantir melhor proteção e segurança dos dados.

 

Na verdade, “as tecnologias como o computador de bordo, software de arquiteturas e as firewalls têm o que é necessário para proteger adequadamente o veículo de ataques externos. E no que respeita à proteção de dados, a nossa experiência mostrou que muitos serviços em rede nem sequer exigem conhecer a identidade do condutor. A informação anónima como a posição, o tempo e o incidente, por exemplo, são suficientes para permitir que os veículos informem outros sobre perigos como uma fina camada de gelo ou obstáculos na estrada,” explicou Degenhart. 

 

“No caso de serviços que necessitam de dados pessoais, os condutores devem ter sempre a opção sobre se querem revelar os dados e, se quiserem, decidir os dados que querem revelar. A receita para o sucesso no caso dos veículos ligados em rede é a confiança construída através do diálogo com o condutor e a transparência nos procedimentos,” enfatizou Degenhart. 

 

Apesar dos grandes desafios ao nível das tecnologias e das infraestruturas, o CEO do fornecedor internacional da indústria automóvel, fabricante de pneus e parceiro da indústria, mostrava confiança. “A indústria automóvel tem experiência em desenvolver e usar milhões de vezes as mais recentes tecnologias, como provou por várias vezes ao longo da história”.

 

Degenhart fez assim um apelo a uma colaboração entre a indústria: “os carros conectados em rede ligam diferentes setores da indústria de uma forma completamente nova. Isto significa que no futuro a indústria automóvel e a das tecnologias de informação terão de trabalhar juntas e ainda mais de perto. Já o estamos a fazer aqui com os nossos parceiros de cooperação da IBM, Cisco e Nokia; juntos estamos a abrir caminho para uma condução confortável, eficiente em termos energéticos e segura, tanto nas estradas de todo o mundo como na autoestrada da informação,” salientou Degenhart.

 

A Continental está hoje entre os principais fabricantes de sistemas de assistência à condução como o EBA (Emergency Brake Assist – Auxiliar de Travagem de Emergência). Desde o primeiro projeto da série feito em 1999 para o Mercedes Classe S, a empresa fez mais de 100 projetos de sistemas de assistência para construtores de automóveis em todo o mundo. Os sistemas auxiliares do condutor constituem a base para o desenvolvimento da condução automatizada.

 

Entre outros projetos, a Continental está envolvida numa parceria de pesquisa com o Grupo BMW. As duas empresas estão a reunir competências de desenvolvimento para identificar os pré-requisitos a longo prazo para a introdução em série da condução altamente automatizada nas autoestradas europeias.

 

A Continental oferece também tecnologias  de rede avançadas para os carros. De facto, a empresa já ligou em rede um total de 26 milhões de veículos em todo o mundo com unidades telemáticas. Estas unidades assumem a forma de transmissores e receptores no veículo que facilitam ligações de internet rápidas usando módulos LTE (long-term evolution – evolução a longo prazo /quarta geração de rádios móveis) ultramodernos. Podem ser usados em todo o mundo e em todas as categorias de veículos. No que diz respeito a projetos de pesquisa internacionais a Continental está também fortemente empenhada em fazer progressos na tecnologia de comunicação C2C (car-to-car).  

 

Através da ligação em rede de veículos a Continental pretende criar valor acrescentado para os condutores e para outros utilizadores das estradas. O sistema automático de chamada de emergência (eCall), por exemplo, pode salvar vidas ao garantir que a ajuda chega mais rapidamente ao local do acidente. A Comissão Europeia está a estabelecer a obrigatoriedade da instalação da eCall em veículos novos a partir de 2015. A Comissão espera que nas áreas rurais o tempo médio para a chegada de ajuda seja reduzido para metade. Nas áreas urbanas o tempo de resposta também vai baixar consideravelmente. Outro exemplo é a navegação em rede, em que um veículo informa o outro de engarrafamentos ou obstáculos na estrada, o que contribui para mais segurança, conforto e eficiência no tráfego automóvel.

 

Classifique este item
(0 votos)
Ler 1124 vezes

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top