Quando somos jovens, os nossos pais preocupam-se e repetem regularmente conselhos como "Não fales com estranhos" ou "Não aceites boleia de alguém que não conheças".

Mais tarde, quando passamos a ser os pais, percebemos os motivos de tanta preocupação. A Internet em pouco contribuiu para tranquilizar os pais e mães neste aspeto, mas pior ainda, veio criar novas preocupações.

 

 

As novas tecnologias podem ser uma faca de dois gumes. Embora ofereçam múltiplas oportunidades às massas, também abrem portas a elementos menos desejáveis da nossa sociedade.

Frequentemente, ouvimos histórias de predadores que assediam os mais jovens online. Mas a Internet também veio aumentar os potenciais perigos para as crianças, de outras formas. Os maiores e talvez mais divulgados, surgem na forma de cyber bullying.

Para além de terem que lidar com os bullies na escola, hoje as crianças enfrentam um assédio contínuo também em casa, por parte de cobardes que atormentam e ameaças por trás de um teclado.

Adicionalmente, em épocas festivas e de férias, as crianças passam mais tempo online e expostas a mais perigos.

Felizmente, aqueles que são pais podem fazer algo face a essas ameaças utilizando várias formas de controlos parentais. E em conjunto com o bom senso, podemos fazer muito mais para proteger as nossas crianças quando utilizam a Internet.


Como Configurar os controlos parentais em iOS

 

Se adquiriu um novo iPhone, iPod ou iPad para os seus filhos, certamente pretende definir restrições sobre o que podem ou não fazer com esse dispositivo.

1. Aceda a Definições, escolha Geral e em seguida Restrições.

2. Selecione Ativar Restrições. É necessário definir um código pin para proteger alterações no futuro. Os seus filhos não poderão aceder à funcionalidade de restrições sem o respetivo código pin.

3. O número de controlos disponíveis após definir o código pin é vasto. Assim, poderá optar por desativar o browser Safari, a Câmera e o FaceTime, entre outros, tudo com um simples movimento do dedo no ecrã.

Os pais poderão também pretender bloquear compras in-app, a loja iTunes e a possibilidade de instalar ou eliminar apps.

A outra área de controlo que os pais poderão apreciar, é o dos conteúdos permitidos. Aí poderão configurar conteúdos apropriados por idade, para música, apps, podcasts, websites, programas de TV e filmes.

Poderão também definir configurações de privacidade para funcionalidades como serviços de localização e partilha de Bluetooth.

A Apple disponibiliza no seu website, todas as instruções necessárias para quaisquer configurações possíveis.

Aproveite ainda para conhecer as soluções da Sophos para dispositivos iOS, disponíveis gratuitamente na Apple Store.

Esperamos que os conselhos que acima disponibilizamos, permitam aos pais implementar um grau de controlo com que se sintam confortáveis nos dispositivos que as crianças possam utilizar.

Muitos dos controlos parentais permitirão limitar o que os seus filhos possam fazer em termos do tempo que dedicam online, e os tipos de websites que podem visitar. Adicionalmente, impedirão o download de conteúdos que possam ser inapropriados ou potencialmente prejudiciais ao dispositivo utilizado.

Mas os controlos parentais não o impedem de fazer algumas alterações às definições do seu computador, tablet ou smartphone. Os pais mais responsáveis monitorizarão o que os filhos fazem, por software ou através de observação direta.

Os pais devem ainda conversar com as crianças regularmente, destacando os diversos perigos potenciais e armadilhas da Web, e manter-se atentos a comportamentos que possam sugerir que as crianças estão incomodadas com algo.

Este artigo foi escrito com a colaboração da Sophos.

Classifique este item
(0 votos)
Ler 1813 vezes Modificado em Jan. 03, 2014

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top