A FCA – Editora de Informática, do Grupo LIDEL, acaba de publicar a obra “Videojogos em Portugal – História, Tecnologia e Arte”, da autoria de Nelson Zagalo, professor e investigador do Centro de Estudos em Comunicação e Sociedade (CECS) da Universidade do Minho e membro fundador da Sociedade Portuguesa de Ciências dos Videojogos (SPCV).

Em “Videojogos em Portugal – História, Tecnologia e Arte”, o especialista Nelson Zagalo responde a várias questões, entre as quais: quantos videojogos foram produzidos em Portugal nos últimos 30 anos e quais? Em que ano foi criado o primeiro videojogo português? Que jogos obtiveram sucesso a nível internacional? Quais as motivações dos criadores? Que plataformas e tecnologias foram utilizadas? Que tipos de financiamento foram feitos? Quais os maiores problemas que a indústria portuguesa de videojogos enfrenta na atualidade?

 

O MEO XL Party, o maior festival de videojogos nacional, está de regresso a Lisboa, entre os dias 13 e 15 de dezembro, na FIL, no Parque das Nações.

Nesta 25ª edição, os visitantes poderão ter a oportunidade de jogar e conhecer a novíssima PS4, participar em vários torneios de videojogos, assistir a concursos de cosplay, submergir no mundo da realidade virtual, experimentar simuladores de condução e aviação e reviver velhos tempos no espaço Arcade e Pinball. A grande festa dos videojogos vai estar no pavilhão 2, num espaço com mais de 10.000 m2 dedicado ao mundo dos videojogos.

Foi posto a circular na Internet, informações que davam conta de ter sido descoberta uma forma de piratear a nova consola da Sony, a PS4.

De acordo com a informação divulgada, foi publicado pelo hacker Reckz0r, um link que prometia o acesso a uma aplicação. Esta aplicação, uma vez descarregada e instalada na PlayStation 4, seria capaz de “crackar” o sistema de segurança da consola, permitindo dessa forma a execução de jogos e aplicações piratas.

Peter Clatworthy, um jovem adolescente inglês, teve uma (má) surpresa quando recebeu a sua suposta consola Xbox One  - Edição “Day One”.

Durante meses, este jovem de 19 anos residente no Reino Unido, juntou dinheiro de forma a consegui comprar a nova consola da Microsoft. Depois de ter reunido o dinheiro suficiente, decidiu adquirir a consola Xbox One, na edição “Day One”, através do eBay. Recolheu algumas indicações, que lhe pareceram estar a fazer um negócio com uma pessoa de confiança, e por um preço um pouco mais baixo que o valor normal.

A Sony anunciou hoje que as vendas, em todo o mundo, ultrapassaram as 2,1 milhões de unidades.

De acordo com a informação avançada pela empresa japonesa, foram vendidas mais de 700 mil consolas na Europa e América Latina, esperando-se que até ao fim do ano, e em todo o mundo, seja atingido o número 3 milhões de unidades comercializadas.

Domingo é dia de termos mais um “Baú dos Jogos”. Desta vez voltámos (novamente) à década de 90, mais concretamente ao ano de 1996.

Os anos 90 marcaram muita juventude "gamer" pelo facto de terem surgido os primeiros jogos RTS. Depois de Command & Conquer (também ele lançado em 1996), surgiram alguns "clones", como é o caso do título que apresentamos (ou se preferirem recordamos) hoje. Estamos a falar de Z, simplesmente Z, representado um tributo a General Zod - personagem principal deste título.

A IHS levou a cabo um estudo onde apura os custos de produção da nova Xbox One. De acordo com a informação revelada pela IHS, a consola da Microsoft custa á empresa 471 dólares, sendo que o preço de venda ao publico é de 499,99 dólares, ou seja, apenas 28,99 dólares de lucro.

 

Segundo o estudo, o componente mais dispendioso é o processador AMD que custa à Microsoft 110 dólares.

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top