2 em cada 3 PMEs enfrentam uma estrutura IT demasiado complexa - Wintech

Tanto as empresas mais pequenas como as que atravessam uma fase de rápido crescimento consideram as tecnologias cloud uma oportunidade para gerir os seus negócios de uma forma mais eficiente e rentável. Metade (50%) das empresas com menos de 50 colaboradores e 40% das organizações que têm entre 50 e 249, contam com trabalhadores que executam tarefas remotamente e necessitam de aceder a dados e aplicações através da cloud.

E, à medida que as empresas crescem, experienciam uma necessidade de serviços na cloud: 73% das PMEs e 56% das micro PMEs utilizam, pelo menos, um serviço na cloud. Entre as ferramentas SaaS mais populares encontram-se os serviços de correio eletrónico, o armazenamento de documentos e colaborações, e finanças e contabilidade.

IT, cibersegurança e falta de controlo

No entanto, é importante lembrar que a utilização da cloud tem também um efeito secundário: as infraestruturas IT nas organizações estão a consolidar cada vez mais serviços e aplicações mas, em muitas ocasiões, não alcançam os níveis de controlo e visibilidade adequados. Como consequência, 66% das empresas com menos de 250 colaboradores experienciam dificuldades em gerir estas infraestruturas IT tão heterogéneas.

Esta complexidade crescente exige que as PMEs adotem um novo foco de gestão na sua infraestrutura. O problema reside no facto de os especialistas internos de IT nem sempre possuírem a experiência adequada para enfrentar estes desafios. Cerca de 14% das empresas entre os 50 e 249 colaboradores confia a gestão da sua segurança IT a equipas não especialistas em IT, o que pode originar riscos reais para a cibersegurança das empresas, que nem sempre podem ou tem tempo para a avaliar, uma vez que concentram a maior parte da sua atenção no desenvolvimento dos seus negócios.

Quem é o responsável pela proteção de dados das aplicações utilizadas como serviços?

Mesmo que as funcionalidades de segurança da informação sejam consideradas secundárias para o crescimento da sua atividade, as PMEs estão conscientes da importância de assegurar e proteger as informações dos seus clientes. Tanto para as micro PMEs como para as PMEs, a segurança dos dados é o principal desafio que têm de enfrentar. Para 49% das micro PMEs e 64% das PMEs, os dados dos clientes são armazenados nos dispositivos móveis dos colaboradores e a filtração destes dados tem o potencial não só de danificar a reputação da empresa mas também de gerar grandes perdas económicas derivadas de litígios e reclamações. Enquanto as empresas de maiores dimensões contam com recursos de reserva para superar estes incidentes, as organizações de pequena e média dimensão poderão enfrentar consequências mais dramáticas, como interrupções na produção ou mesmo perda de negócio.

Ainda que as pequenas empresas estejam a par do problema, não possuem uma ideia clara sobre em quem recai a responsabilidade destes ativos que se processam em serviços da cloud. As empresas com até 49 colaboradores revelam uma atitude inquietante perante o problema: quase 2/3 (64%) das micro PMEs inquiridas estão convencidas que o fornecedor de serviços é o responsável pela segurança das aplicações de troca de documentos, uma opinião partilhada por 56% das PMEs inquiridas no mesmo estudo.

“Para desfrutar das vantagens da cloud computing, e independentemente da etapa de crescimento em que se encontram, as empresas devem gerir com eficácia a variedade de plataformas e serviços da cloud que utilizam. Para isso, é imprescindível poder identificar claramente quais os responsáveis de segurança das infraestruturas IT que, paralelamente, continuam a aumentar a nível de complexidade. Quer sejam geridas por uma equipa interna ou por profissionais externos de confiança, a cibersegurança não pode ser posta de lado”, comenta Maxim Frolov, Vice-Presidente comercial da Kaspersky Lab. “Todas as empresas devem, desta forma, estabelecer uma responsabilidade concreta dentro da qual a segurança das plataformas da cloud, os dados confidenciais e os processos comerciais estão controlados”.

Para que a cibersegurança acompanhe todas as fases do crescimento da atividade da empresa, a Kaspersky Lab oferece um portfólio de soluções desenvolvido especificamente para organizações de todas as dimensões, desde as pequenas empresas emergentes até organizações em crescimento e mais maduras. De acordo com a crescente tendência de utilização da cloud, a carteira da Kaspersky Lab inclui soluções de segurança que podem ser implementadas e administradas a partir da cloud, bem como produtos específicos para aplicações da mesma.

Mais informações sobre os desafios que as PMEs têm de enfrentar à medida que aumentam e adotam tecnologias cloud estão disponíveis no mais recente estudo.

Classifique este item
(0 votos)
Ler 285 vezes
Tagged em

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top