Mostrando produtos por etiqueta: kaspersky - Wintech

O ThingsPro Suite é uma plataforma de IoT que reúne automaticamente dados de dispositivos de Tecnologia Operacional (TO) executados nas instalações industriais e os envia à nuvem para análises detalhadas. Contudo, embora estas plataformas facilitem a integração e manutenção da IIoT (Internet das Coisas Industrial), elas também podem ser perigosas, pois funcionam como um ponto de conexão entre a segurança da TI e de TO. As vulnerabilidades que nelas se encontram permitem que os hackers consigam o acesso à rede industrial e, por essa razão, é importante considerar as questões de segurança durante o desenvolvimento e na integração das plataformas.

Em 2018, as criptomoedas chegaram a ser uma figura habitual e também um objetivo atrativo para os hackers em todo o mundo. De certa forma, a componente maliciosa das criptomoedas chegou a destronar a liderança do ransomware, a principal ameaça dos últimos anos.

Contudo, durante o segundo semestre de 2018, o negócio das criptomoedas e do blockchain teve que enfrentar uma nova situação: a descida abrupta do seu valor. O impacto foi imediato, a atenção pública diminuiu, assim como a atividade da cripto-comunidade global, incluindo hackers e outros intermediários.

As previsões anuais foram desenvolvidas pelos investigadores da Kaspersky Lab, com base no seu expertise e insights ganhos a partir dos acontecimentos face ao ano que passou, bem como às previsões targeted threat preparadas pela Global Research and Analysis Team. Os insights, em conjunto com uma série de previsões de ameaças ao nível da indústria e da tecnologia, vão ajudar a maioria dos sectores mais conectados não só a perceber mas também a prepararem-se para os desafios ao nível da segurança que podem vir a enfrentar durante o próximo ano.

As previsões anuais foram desenvolvidas pelos investigadores da Kaspersky Lab, com base no seu expertise e insights ganhos a partir dos acontecimentos face ao ano que passou, bem como às previsões targeted threat preparadas pela Global Research and Analysis Team. Os insights, em conjunto com uma série de previsões de ameaças ao nível da indústria e da tecnologia, vão ajudar a maioria dos sectores mais conectados não só a perceber mas também a prepararem-se para os desafios ao nível da segurança que podem vir a enfrentar durante o próximo ano.

O aumento das ciberameaças, combinado com os processos de transformação digital que muitas empresas estão a experimentar na atualidade, faz com que o papel do CISO ganhe cada vez maior importância dentro das empresas. O estudo da Kaspersky Lab demonstra que os CISOs sentem mais pressão agora do que nunca: 57% dos CISOs europeus considera que as estruturas mais complexas, que incluem armazenamento na cloud e mobilidade, representam um grande desafio de segurança, e que 50% dos mesmos se encontram preocupados com o contínuo aumento do número de ciberataques.

Fazer compras pela Internet pode ser bastante apelativo, mas muitos dos consumidores ainda questionam quão seguros são os pagamentos online. Infelizmente, estas dúvidas fundamentam-se na conjuntura online atual. Dos 32% de consumidores entrevistados a nível mundial que foram vítimas de ciberataques que lhes roubaram as suas credenciais financeiras, 26% nunca voltou a recuperar o seu dinheiro, de acordo com o questionário realizado pela Kaspersky Lab. Entre os fatores que podem colocar as finanças dos consumidores em risco, está a dificuldade em controlar as credenciais de pagamento, após terem sido usadas em diversas plataformas de e-commerce, e a variedade de métodos de pagamento disponíveis.

A nível global, quase um terço (32%) das Micro e PMEs delegam a cibersegurança a colaboradores que não têm experiência na área. Por essa razão, é essencial que estas empresas implementem soluções fáceis de usar e que possam ser instaladas e geridas por qualquer colaborador.

Para responder às necessidades destas empresas, o novo Kaspersky Small Office Security pode agora ser instalado em apenas alguns minutos. Se uma organização necessita de mais controlo, a consola online disponibiliza toda a informação sobre como a solução está a ser utilizada, incluindo dados sobre licenças, utilizadores e dispositivos, versões de produtos instalados, etc.

Os investigadores recorreram a análises teóricas e práticas para explorar as atuais vulnerabilidades dos implantes utilizados para estimulação cerebral profunda. Conhecidos como Geradores de Impulsos Implantáveis (GII) ou neuro estimuladores, estes dispositivos enviam impulsos elétricos a partes específicas do cérebro para o tratamento de distúrbios como a doença de Parkinson, tremores essenciais, depressões profundas e distúrbios obsessivo-compulsivos. A mais recente geração destes implantes inclui um software de gestão para os médicos e pacientes, instalado em tablets e smartphones comerciais. A conexão entre ambos tem por base o protocolo padrão bluetooth.

Imagine que chegou a um bar e está à espera dos seus amigos. O espaço está apinhado e várias pessoas conversam à sua volta. O que prefere fazer? Conversar com alguém que não conhece ou manter-se ocupado com o seu telemóvel? Porquê interagir com desconhecidos ou simplesmente ficar num canto à espera de outras pessoas quando tem um dispositivo à mão?

Hoje em dia, os dispositivos tornaram muito mais fácil evitar a conversa de circunstância com aqueles em nosso redor, e uma nova investigação da Kaspersky Lab veio comprová-lo, com 72% dos inquiridos em Portugal a recorrer a estes quando não sabem o que fazer numa situação social. Os seus dispositivos são também a distração principal dos utilizadores mesmo quando estes não estão a fingir-se de ocupados ou a evitar alguém. Cerca de 46% dos portugueses entrevistados admite recorrer aos seus smartphones para passar o tempo, e 44% dos mesmos usam-nos como distração.

Durante o terceiro trimestre os hackers estiveram mais ativos nos meses de agosto e setembro, de acordo com o aumento do número de ataques DDoS a instituições educativas no início do ano académico. Este ano, os ataques mais proeminentes foram direcionados aos websites de uma das principais universidades do Reino Unido – a Universidade de Edimburgo – e ao fornecedor norte-americano Infinite Campus, que apoia os portais parentais de várias escolas públicas em todo o país.

Pág. 1 de 11

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico. Saiba mais.

Wintech TV

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top