Google+
Especial
Obter para Microsoft
catid=99
Escrito por João Fernandes a 9 Fev. 2017

Confesso que sou um jogador e defensor acérrimo do videojogo FIFA, afirmando várias vezes que este é, e dificilmente deixará de ser, o melhor simulador de futebol existente para consolas e PC. Tenho acompanhado a desenvolvimento deste título desde o final da década de 90 tendo mesmo sido convidado a colaborar pela EA, há alguns anos, para ajudar com a criação e aperfeiçoamento da base de dados que o jogo possui. Ao longo do tempo tenho assistido a um incremento na qualidade do jogo quer a nível visual quer na sua jogabilidade pelo que sempre que há novidades no jogo acabo por as ter de esmiuçar até ao mais ínfimo pormenor, em particular o popular modo online FIFA ULTIMATE TEAM.

 

Um dos meus modos de jogo favorito é, precisamente, o FIFA Ultimate Team, ou se preferirem FUT. Quem conhece este modo de jogo, sabe o quanto é viciante comprar e abrir packs de jogadores com o intuito de ver se nos calha um craque daqueles capaz de num momento outro conseguir marcar um golo e, quiçá, fazer nos ganhar mais umas moedas e uma liga. Algo que, por muitas moedas e packs que se abram nem sempre se afigura fácil. Este ano há um complemento a este modo e a Electronic Arts decidiu introduzir desafios em troca de mais moedas e de jogadores especiais ou seja, jogadores com uns ratings mais altos que o normal e que, numa equipa vulgar podem (e devem) fazer a diferença (claro está que o nível de habilidade do  gamer também conta) . Num destes desafios, e em particular o da Liga Portuguesa, somos levados a completar as 18 formações que compõem o nosso campeonato em troca de um Jonas Especial e de 30 000 moedas. Tentador, não acham?

 

 

Muitos podem ser os leitores da Wintech que, menos familiarizados com o FIFA, podem questionar o que são afinal as “moedas” ? Bem, basicamente, é, precisamente, a moeda do jogo que permite comprar jogadores, contratos, símbolos, bolas, estádios, ou seja, tudo o que pretendemos ter na nossa equipa e que nos permite um elevado nível de personalização dentro do universo FIFA. Estas moedas podem ser conquistadas com a venda de ativos (bolas, jogadores, símbolos, equipamentos, etc), através da realização de jogos contra outras equipas em torneios quer online quer offline ou pela concretização de desafios que são propostos de forma regular pela própria Electronic Arts.

Voltando ao tema do desafio “Jonas Especial + 30 000 moedas”, até poderia ser considerado (à primeira vista) como acessível, mas, isto se os jogadores prata ou bronze estivessem a preços normais (250 ou 150 coins, respetivamente) porém, se em muitas equipas podemos gastar poucas moedas (e contrariamente ao que seria de esperar o mais fácil passa mesmo por completar as três principais equipas do nosso campeonato : Benfica, Porto e Sporting), o mais difícil passa precisamente em conseguir gastar pouco a completar as equipas do Feirense, Rio Ave ou Marítimo. Mas o que mais difícil se torna mesmo é conseguir fazer a equipa do Vitória Futebol Clube, ou se preferirem, o Vitória de Setúbal. Neste caso, há jogadores que custam uma média de dez mil moedas, um exagero se tivermos em conta o bônus que é dado com este desafio.

Se comprar o Venâncio, Nuno Santos e o Fábio Cardoso fica praticamente, no total, à distância de umas meras 30 000 moedas, outros há que tem um preço bastante razoável para o desafio como é o caso do keeper Bruno Varela ou do avançado Vasco Costa que se conseguem adquirir por cerca 800 moedas. A diferença é , quanto a mim, brutal ainda mais para quem quer apenas completar o desafio, no entanto, segundo percebi, esta formação é também usada como uma forma de conseguir ganhar dinheiro, ou seja, há quem tente comprar os jogadores o mais barato possível e, de seguida, os venda por um preço mais alto gerando assim lucro e dessa forma conseguir amealhar umas FIFA Coins extra.

 

Imagens

 

Posso dizer que fiquei surpreendido por isto, em particular por esta ser a minha equipa favorita, e por ser tao difícil de a conseguir reunir. Aproveitando a deixa, e para aqueles que perguntam o porquê de ser do Vitoria, isto deve-se tanto por ser da cidade de onde sou natural e de também querer fugir daquele estereótipo de adepto de futebol que é simplesmente do clube que ganha sempre, algo que não consigo perceber e aceitar quando me dizem que são do clube A, B ou C mesmo que este seja na outra ponta do país (e conheço alguns que são assim) e que defendem essas cores, afinal, só porque sim.

Mas voltando ao FIFA e ao facto de a minha experiencia ter sido esta, leva-me a crer que alguém na EA gosta (e muito) do meu Vitória, pois só assim consigo justificar que os jogadores do ENORME (nome que muitos vitorianos gostam de dar ao principal clube da cidade) custem milhares de coins. Isso, ou algo escondido por parte da EA e que tenha levado a inflacionar o custo dos jogadores…

Perante estes fatores, e não sei se é justo ou não pensar assim (quero, obviamente, pensar que sim) mas o Vitória Futebol Clube afigura-se como sendo o melhor clube português do FIFA Ultimate Team… E, para satisfazer a curiosidade de quem leu este artigo, apesar de tudo e da dificuldade que é ganhar coins, consegui completar com sucesso este desafio e ganhar o tal Jonas Especial e as 30 mil coins…

Já agora, algum dos leitores terminou este desafio? Se sim, concorda com as mesmas dificuldades por que passei? Partilhe-as connosco!

 

Sobre o autor
João Fernandes
Author: João Fernandes
CEO da Wintech
Apaixonado pela tecnologia e tudo o que a rodeia, é o redator e responsável pelos conteúdos do site.

Comentários

comments powered by Disqus
Newsletter
Newsletter
Usamos cookies para lhe dar a melhor experiência online. Ao usar o nosso website, está a concordar com o uso dos nossos cookies em concordância com a nossa política de privacidade. Saiba mais aqui.