Google+
Especial
Obter para Microsoft
catid=122
Escrito por Luciano Patrão a 29 maio 2016

Antes de começar o artigo, gostaria mais uma vez de pedir desculpa a todos os eleitores que vão seguindo esta rubrica na Wintech, pela ausência de novos artigos, principalmente a continuação do anterior.

Novamente entre trabalho, novos projectos pessoais (diversos em mãos de momento), novas responsabilidades a nível Global e como sempre família, o tempo fica escasso para escrever com a qualidade e o detalhe que esta área merece.

 

Como sempre podem continuar a enviar-me as vossas duvidas para o meu email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. que continuarei a responder a todos os emails e a tentar ajudar nas vossas duvidas e problemas.

Iremos continuar onde ficamos da ultima vez, na configuração e instalação duma Maquina Virtual(VM).

No artigo anterior criámos já a nossa VM e esta pronta para instalarmos o sistema operativo. Como referi, vamos usar como exemplo Linux (o modo de instalação e preparação da VM não é diferente em nada, só na instalação do SO é diferente). Iremos instalar o RH neste artigo.

Novamente iremos usar o vSphere Client tool (VMware esta a migrar esta ferramenta para Web, mas por agora continuaremos a usar este Cliente, num artigo posterior iremos falar melhor das novas opções). Como já referido em artigos anteriores, indicar o IP do nosso ESXi e o respetivo utilizador (root) e password.

 

Como podemos ver na imagem em cima, temos a nossa VM que criamos no artigo anterior.

 

Antes de começarmos a instalar o sistema operativo precisamos do ISO para instalar o SO na VM.

Como iremos instalar o SO através do CDROM Virtual da VM, temos primeiro de fazer o upload do ficheiro ISO de instalação do SO para a VM poder ter acesso ao mesmo e para isso o ficheiro tem estar nos datastores do nosso ESXi.

 

Assim sendo vamos aceder ao nosso Datastore onde queremos alojar o ficheiro.

 

Upload ISO no Datastore

 

Clicam no ESXi e na secção Storage clicar lado direito do rato em cima do Datastore que querem alojar o ISO e escolher a opção “Browse Datastore”. No nosso caso é o Datastore (VMs-Datastore-02) que criamos num dos artigos anteriores.

 

 

Para uma melhor organização iremos criar uma directoria chamada ISO onde iremos alojar o ISO.

 

 

 

 Nota: Como podem ver existe igualmente outras directorias. Nomeadamente a directoria da VM que criamos. Aqui estão alojados todos os ficheiros necessários para a VM funcionar. Não alterem (mudar nomes de ficheiros, editar ficheiros etc.) nada na directoria, ou a VM deixara de funcionar. Quem tem conhecimentos avançados em VMware pode fazer algumas alterações manuais, mas apenas e só quem já tem conhecimentos suficientes para saber o que esta a fazer, ou arrisca-se a que a sua VM deixe de funcionar.

 

Depois de criada a directoria, clicar na directoria criada e depois clicar no botão do lado esquerdo do Datastore Browser “Upload files to this Datastore”

 

 

De seguida procuramos no computador (ou onde temos a ISO localmente) e clicamos em open. O ESXi ira começar a fazer o upload do ficheiro ISO para o ESXi Datastore.

 

 

 Nota: Irão receber esta mensagem de aviso. Apenas informação que se houver um ficheiro com o mesmo nome ira ser substituído pelo que estão a fazer o upload.

 

De seguida o upload começara. No meu caso ira levar algum tempo porque estou a fazer o upload para o meu ESXi de teste e o ficheiro encontra-se noutro sistema noutro pais, e por isso vai levar um pouco mais de tempo.

 

 

Depois de finalizarmos esta parte poderemos voltar novamente para a VM e finalmente começar a instalar o sistema operativo.

 

Iremos agora por o ISO no CDROM Virtual da VM e ira fazer o Boot com o ficheiro de instalação.

Cliquem novamente na VM e escolhem a opção “Edit Settings”.

 

Nos settings escolher clicar no CD/DVD Drive 1 e escolher a opção “Datastore ISO File” e depois clicar em Browse (ira abrir novamente o Datastore Browser e só temos de ir novamente à directoria que criamos e clicar no ISO e ok). Antes de fecharmos o Settings temos de escolher a opção de “Connect on Power” (basicamente diz ao ESXi para ligar o CDROM nesta VM quando ligar a VM que esta desligado por default).

 

Depois de as opções todas escolhidas, clicar em ok e fechar o quadro “Settings”.

 

 

 

 Nota: Existe uma segunda opção “Connected” que esta em cinza e não é possível inicialmente alterar. Esta opção diz ao ESXi para fazer boot com o ISO. Mas só esta disponível para alterar quando a VM esta ligada. Por default não será necessário activar esta opção que é automático, mas depois da VM estar ligada se encontrarem alguns problemas em arrancar com ISO, validar sempre se a opção esta activa.

 

Existem igualmente outras maneiras de ligar a VM com um ISO, mas por agora ficaremos apenas por esta opção que é mais fácil e ficam com uma ideia de como alojar ficheiros no vosso Datastore no ESXi.

 

Instalar SO Guest na VM

 

No nosso ESXi clicar novamente na VM (se já não tiver feito) e clicar na Tab da VM “Console”. Ou podemos clicar com o lado direito do rato em cima da VM e escolher a opção “Open Console”. Isto ira abrir a consola numa janela individual (iremos usar essa opção).

 

O que é a console?

Console é como fosse o nosso monitor do nosso computador. Ao estarmos dentro da console, é como tivéssemos fisicamente num computador/servidor a trabalhar nele directamente (sem ser por ligação remota). Assim a consola simula a ligação directa à nossa VM, tal como num servidor físico. E para instalar um sistema operativo temos de ter ligação directa ao servidor para a instalação. Só depois de instalado que podemos configurar no Linux/Windows ligações remotas. Tal como fazemos num computador/servidor físico.

 

Depois de estamos na consola, clicamos no botão verde (botao) para fazer power on da nossa VM e começar o boot do ISO.

 

 Nota Importante: Para conseguirmos ter acesso dentro da consola (para instalar o Sistema Operativo(SO), ou qualquer tarefa que tenhamos de fazer no SO Guest) temos de clicar com o lado esquerdo do rato no ecrã da consola. Automaticamente saímos do controlo do nosso computador para dentro da consola. Para voltar a sair da janela da consola, pressionar Ctrl + Alt.

 

Como podem ver na imagem seguinte a VM ligou-se e fez boot com o ISO que tínhamos adicionado ao CDROM Virtual.

 

 

A partir daqui é apenas a simples instalação do SO Guest.

 

 Nota: Não irei adicionar neste artigo os passos para a instalação do SO, porque não é esse o objectivo do mesmo.

 

Por vezes a VM não faz boot com o ISO que instalamos anteriormente. Seja porque a opção “Connected” no CDROM Virtual não esta activa (que já falamos anteriormente), seja porque o boot na BIOS da VM esta errada.

Tal como um computador/servidor físico normal, a VM também tem uma BIOS(VMware usa a BIO PhoenixBIOS 4.0).

Assim sendo teremos de entrar na BIOS, ou apenas no menu de Boot e alterar a ordem de Boot.

Como quando carregamos no botão para fazer Start da VM é demasiado rápido e muito dificilmente conseguiremos carregar na tecla para entrar na BIOS, ou no meu de Boot, antes que a VM comece a carregar, temos de ir aos Settings da VM e alterar o tempo de Boot. Neste caso iremos por um delay de 10 segundos para dar tempo a que possamos clicar na tecla correcta para mudar mos o Boot.

 

Assim sendo, clicar em “Edit Settings” na VM, escolher a Tab superior “Options” e ir para a opção “Boot Options” e alterar o Zero para 10000 ms (a opção esta em milésimos de segundo).

 

 

 

Ou em alternativa, podemos escolher a opção de baixo “Force Bios Setup”. Que fara que a VM entre na BIOS da próxima vez que se clicar no Start. Mas nos apenas iremos alterar o Boot, por isso não precisamos de entrar na BIOS, mas apenas no menu de Boot (que podemos lançar clicando na tecla ESC quando o ecrã inicial aparece)

 

Depois de alterado o tempo de Boot, vamos ligar a VM de novo e entrar no menu de Boot.

 

 

Como podemos validar na imagem superior, temos a opaco de carregar F2 para entrar na BIOS, ou apenas ESC para o menu de Boot.

 

Depois de carregado a tecla ESC, vemos o menu de Boot e apenas temos de escolher a opção CDROM e enter.

 

 

 Nota: Não esquecer para poder usar o interior da consola tem que se clicar na janela (área preta). Só assim podemos usar as teclas (ou o rato) dentro da consola. Para sair da consola (sem a fechar) Ctrl + Alt. Para voltar à consola, clicar de novo dentro da janela.

Quando o SO operativo tiver instalado, não esquecer de remover o ISO do CDROM Virtual para quando fizerem reboot da vossa VM, não arranque novamente pelo CDROM de instalação.

Ou removem a opção “Connect at Power on” que activamos anteriormente, ou simplesmente clicam na opcao “Client Device” no mesmo quadro de Settings do CDROM. Com esta ultima opção o CDROM deixa de usar a opção do ISO.

 

 

 

Depois de instalarmos o SO Guest e antes de finalizarmos este artigo de hoje, devemos instalar no SO o VMware Tools.

 

O que é VMware Tools?

VMware Tools é um conjunto opcional de drivers e utilitários que aumenta tanto o desempenho do SO Guest da VM, bem como a interacção entre o SO e o ESXi.

 

  • Um melhor desempenho a nível da placa gráfica e som (por default são instalados as genéricas).
  • Possibilidade da alteração da definição do monitor.
  • Facilidade na partilha de ficheiros entre a VM e o ESXi.
  • Com o VMware Tools deixamos de ter de clicar na Consola e para sair clicar no Ctrl + Alt, visto que o rato pode movimentar dentro e fora sem restrições.
  • Pode igualmente simular placas Gráficas 3D dentro do SO da VM.

               

Igualmente as placas de rede Virtuais que falamos num dos artigos anteriores, as vmxnet3 (que funcionam a 10Gb) funcionam melhor no SO quando o VMware Tools esta instalado.

Assim sendo é sempre recomendado ter o VMware Tools instalado. Bem como actualizado sempre que possível.

 

Existe VMware Tools para o Linux e VMware Tools para o Windows. Deveremos instalar o VMware Tools de acordo com o SO instalado na VM. Iremos no nosso caso instalar a versão para Linux.

 

Como podemos ver na imagem seguinte na Tab “Summary”, VMware Tools = Not Running (not Installed). Bem como IP e o DNS da VM aparece em branco. Este tipo de informação só esta disponível/visível neste quadro se o VMware Tools tiver instalado.

 

 

 

Como instalar o VMware Tools

 

Na VM lado direito do rato, opção Guest – Install/Upgrade VMware Tools

 

 

Basicamente o que esta opção faz, é montar automaticamente um ISO no CDROM Virtual como  software/drivers do VMware Tools. 

 

No caso do Linux se usarmos a linha de comando é necessário montar o cdrom etc. (alguns conhecimentos de Linux aqui ajudam a instalar mais facilmente o software).

 

Mas se usarmos a versão Gráfica, é mais fácil e é como qualquer Windows quando tem um autorun num CDROM e instalarmos o software. Apenas temos de clicar no ficheiro e seguir os passos.

 

Fazer através da linha de comandos já é mais complexo. AQUI podem consultar os passos como instalar o VMware Tools manualmente em ambiente Linux.

Para as versões Windows, usar a mesma opcao de instalar VMware Tools e depois no SO ir à drive de CDROM e correr o ficheiro existe e seguir os passos.

 

FIM DA SEGUNDA PARTE

 

 

E por aqui terminamos a segunda parte deste artigo.

 

Próximo e último artigo desta secção ira focar-se na utilização da VM, adicionar espaço em disco e configurar a rede (interna e externa) da VM.

 

 Próximo artigo (11/06/2016): ESXi: Como Criar e Configurar uma Maquina Virtual (VM) – Parte 3 (última parte)

 

Termino como sempre a informar que poderão utilizar o meu Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. para quaisquer duvidas, ou perguntas especificas que tenham sobre algo que se vai discutindo nos diversos artigos.

 

Até lá, um abraço Virtual

 

Luciano Patrão

 

Sobre o autor
Luciano Patrão
Author: Luciano PatrãoWebsite: http://www.provirtualzone.com/
Estou no mundo do IT há cerca de 20 anos. Parte dele no ambiente Microsoft (Windows Server, Exchange Servers e/ou Active Directory). Nos últimos 7/8 anos dediquei-me mais ao ambiente Virtual onde me tornei um especialista (em Virtualização, Storage e Virtual Backups), sendo que ao longo deste tempo tenho estado em Projetos internacionais (Africa, diversos países da Europa e atualmente na Alemanha).

Comentários

comments powered by Disqus
Newsletter
Newsletter
Usamos cookies para lhe dar a melhor experiência online. Ao usar o nosso website, está a concordar com o uso dos nossos cookies em concordância com a nossa política de privacidade. Saiba mais aqui.