Hoje em dia, todos estamos mais ligados a dispositivos móveis, sendo que, em muitos casos, estes equipamentos se tornam aliados perfeitos para armazenar todos os momentos da nossa “vida digital”, como ficheiros, aplicações, e-mails, mensagens, fotografias e, claro está, os vídeos gravados com amigos e familiares.

Apesar de todos os benefícios que se pode ter na utilização de um smartphone, como é o caso da navegação na internet, verificar o resultado do jogo de futebol, ver as notícias do dia e realizar transações bancárias, é importante estar consciente de todas as ameaças que podemos estar a enfrentar diariamente e como se pode manter seguro nestas tarefas.

Segundo uma investigação realizada em 2016 pela Kaspersky Lab no apoio à Campanha Anti-Malware para Dispositivos Móveis da Europol, apesar de 56% das pessoas considerarem que os seus equipamentos eletrónicos e computadores portáteis necessitarem de um software ed segurança, apenas 42% pensam o mesmo sobre os seus smartphones e tablets. Além disso, um em cada cinco (21%) utilizadores não estão cientes do que é malware para dispositivos móveis. 

Em alguns casos, a proteção de dados armazenados em dispositivos móveis limita-se ao uso de passwords sendo que 81% das pessoas tem passwords de acesso em computadores e 81% protegem os seus smartphones da mesma maneira. 

Estes resultados evidenciam uma situação preocupante e, apesar das passwords evitarem que o dispositivo físico seja utilizado por outras pessoas, esta solução não oferece uma real proteção contra malware, fraude ou ataques de phishing.

“Não há como negar que tanto smartphones como tablets e laptops são uma parte relevante das nossas vidas. Não só permitem guardar informações, mas também podem aceder à internet banking, e-mails, fotos, redes sociais, entre outros, sendo importantes meios de comunicação com os nossos entes queridos”, diz Fabio Assolini, analista de segurança da Kaspersky Lab. “É evidente que a metade dos dispositivos móveis do mundo não estão protegidos contra as ciberameaças. Por isso, não proteger estes aparelhos não é uma opção, já que queremos preservar o que mais nos importa”, afirmou o analista.

A pensar nestes problemas a Kaspersky Lab decidiu oferecer cinco dicas:

  1. Bloqueio através de password: para evitar que pessoas não autorizadas tenham acesso à sua lista de contactos, fotos, apps, e-mails, é importante bloquear o aparelho com uma password. Com essa simples ação, o utilizador poderá controlar o que os outros veem caso perca o seu telefone.
  2. Evitar Wi-Fi público: Apesar dos smartphones permitir uma ligação permanente enquanto estamos, por exemplo, num restaurante ou num estádio de futebol, os cibercriminosos podem interceptar e controlar facilmente toda a informação que está a ser enviada nas redes públicas de Wi-Fi – o que pode incluir o número da conta bancária ou do cartão de crédito. Por isso, deve estar ciente que, sempre que possível, evite o acesso a redes públicas de Wi-Fi e desative a Wi-Fi do smartphone quando estiver longe da sua rede doméstica. A maioria dos smartphones tentará ligar-se automaticamente quando detetam um sinal de Wi-Fi, pelo que a desativação deste recurso vai manter os dados do seu smartphone ou tablet seguro.
  3. Proteja os seus dispositivos: Qualquer dispositivo móvel que é utilizado para se ligar à internet deverá ter um software de segurança, como o Kaspersky Internet Security for Android, instalado e atualizado. Este software protegerá o equipamento contra apps e sites fraudulentos, mantendo a privacidade do utilizador graças aos recursos como filtro de texto e chamada antirroubo, que garantirá a segurança dos dados do utilizador se o dispositivo for perdido ou roubado.
  4. Cuidado ao descarregar apps: Crianças muitas vezes utilizam os dispositivos para se distraírem. Descarregam jogos que, aparentemente, são inofensivos para passar o tempo, no entanto, lembramos que deverá sempre descarregar (preferencialmente) as Apps através da loja das lojas oficiais como a Apple Store ou o Google Play.
  5. Seja cauteloso: As fraudes online podem aparecer de várias formas –através de e-mails ou redes sociais – sendo que, não raras vezes, são solicitados dados pessoais. Por isso, nunca descarregue ficheiros estranhos ou clique em links suspeitos, além de nunca acreditar em mensagens com erros de português. Outra dica importante passa pela verificação do endereço que lhe foi enviado no e-mail. Se acha que a mensagem que recebeu é real, verifique mais a fundo a informação…Por vezes a utilização das frases “o seu e-mail foi selecionado” ou “o seu e-mail ganhou” são sinais de que a mensagem é, na realidade, uma fraude.

Como sempre, o melhor conselho que temos para apresentar enquanto usamos smartphones, tablets e computadores é que estes equipamentos devem ser usados mediante uma "utilização responsável" e que, sempre que possível, tenha um software antivirus instalado nos seus equipamentos.

 

Classifique este item
(0 votos)
Ler 600 vezes Modificado em Ago. 13, 2017
Tagged em

Deixe um comentário

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico.

O nome Wintech surge com o objetivo de apresentar conteúdos relacionados com o Windows (Win) e também com tecnologia (tech).

Ultimos comentários

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top