A Volvo Cars revelou, na abertura do Detroit Motor Show (que decorre de 8 a 22 de janeiro), a abordagem distinta que levará a cabo no desenvolvimento das tecnologias de condução autónoma.

A Família Hain, uma família sueca composta por 4 pessoas, será a primeira a integrar o programa de desenvolvimento de Condução Autónoma Drive Me, utilizando automóveis reais, em condições reais de trânsito.

 

“Na Volvo Cars fazemos as coisas de forma diferente. Sempre o fizemos. O nosso foco principal sempre foram as pessoas e a forma de tornar as suas vidas mais fáceis. A tecnologia deve melhorar a sua experiência de mobilidade tornando-a mais segura, sustentável e conveniente.” Håkan Samuelsson, President & CEO, Volvo Car Group.

 

 

A Volvo Cars acredita que, na ânsia de serem os primeiros a apresentar automóveis com condução exclusivamente autónoma, muitos construtores estão a esquecer-se do ingrediente fundamental: as pessoas que os irão utilizar. A abordagem única da Volvo passa por definir a tecnologia a utilizar em função do papel a desempenhar pelo condutor e não o contrário.

 

“O objetivo do Projeto Drive Me é melhorar a vida das pessoas e ter um efeito positivo na sociedade. Preferimos uma abordagem holística em vez de uma abordagem puramente técnica nos nossos processos de pesquisa e de desenvolvimento. Pelo que sabemos, mais ninguém estará a desenvolver esta tecnologia de condução autónoma a partir de um ponto de vista centrado no ser humano.” - Henrik Green, Senior Vice President, Research and Development at Volvo Car Group.

 

O Projeto Drive Me é um programa que irá testar a utilização de veículos equipados com a tecnologia de condução autónoma em condições reais. Composto por diversos participantes, desde empresas públicas a privadas, passando por entidades académicas, talvez seja o programa atualmente existente mais avançado e ambicioso de utilização de veículos equipados com a tecnologia de condução autónoma.

Em 2017, serão utilizados 100 veículos autónomos nas estradas públicas de Gotemburgo, (cidade sede da Volvo Cars) em condições reais de atualização. A médio prazo, o programa será expandido para outras cidades mundiais.

“Queremos aprender mais sobre o envolvimento que as pessoas sentem com a condução autónoma, qual deverá ser a tecnologia disponível e quais as coisas que as pessoas pretendem fazer a bordo enquanto o automóvel as leva ao seu destino.” acrescentou Henrik Green.

A Volvo é uma empresa líder na área da segurança automóvel e acredita que a introdução desta tecnologia irá reduzir o número de acidentes nas estradas. Adicionalmente, a condução autónoma promete também reduzir o tráfego e a poluição das cidades permitindo aos condutores utilizar de outra forma o tempo que gastariam normalmente na condução.

Ao escolher esta abordagem focada no utilizador, a Volvo espera aperfeiçoar esta tecnologia com vista à sua introdução no mercado por volta de 2021.

Classifique este item
(0 votos)
Ler 558 vezes Modificado em Jan. 10, 2017

Deixe um comentário

Sobre nós

Nascida em 2002, a Wintech é uma pagina web que reúne informações sobre tecnologia. Apresenta regularmente guias, análises, reportagens e artigos especiais de tudo o que rodeia o mundo tecnológico.

O nome Wintech surge com o objetivo de apresentar conteúdos relacionados com o Windows (Win) e também com tecnologia (tech).

Newsletter

Receba as notícias no seu e-mail

Top