Google+
Análises
Obter para Microsoft
catid=105
DEZ 06
WINTECH REVIEW
Microsoft Surface Pro 3
por João Fernandes

O Microsoft Surface Pro 3 chegou ao mercado nacional no final do mês de agosto. Este equipamento, que se mistura entre um tablet e um computador portátil, vem equipado com um ecrã tatil de 12”, sendo que no modelo que nos calhou para analise aqui na Wintech é acompanhado de um processador Intel Core i5, 4 GB de memória RAM e um disco SSD de 128 GB.

Ao longo desta análise vamos dar a conhecer um pouco mais sobre este “poderoso” equipamento e no final dar a nossa opinião. Prontos? Então vamos começar!

 

Em primeiro lugar, a Microsoft fez questão de nos enviar um Surface Pro 3 assim como o teclado que o complementa, sendo que é sempre possível adquirir apenas o tablet e posteriormente comprar o teclado. Assim que abrimos a embalagem do tablet encontramos um ecrã gigantesco de 12”, longe dos tamanhos dos tablets que estamos habituados e que variam entre os 7” e as 10”. Ao lado encontramos o carregador e o respetivo cabo de alimentação. Por baixo do tablet, e devidamente acondicionado, encontramos a caneta para utilização no Surface e um pequeno manual de instruções.

Em termos de características técnicas vamos destacar as mais relevantes deste Surface Pro 3 que nos foi enviado para teste, começando por um processador Intel Core i5-4300U, 4 GB de memória RAM, 128 GB de espaço em disco, placa gráfica Intel GMA HD, ecrã multitoque ClearType Full HD Plus de 12" (com uma resolução de 2160 x 1440), Wi-Fi 802.11ac/802.11 a/b/g/n, Bluetooth 4.0, camara digital frontal e traseira 5.0, ligação USB 3.0, leitor cartões microSD, porta Mini DisplayPort, ligação áudio para auscultadores e, finalmente, sistema operativo Windows 8.1 Pro. O preço de venda deste equipamento ronda os 1000€ (sem teclado). 

Ver Características Técnicas Completas

Primeiras impressões e experiência de Utilização

O primeiro impacto que temos assim que ligamos o equipamento é que estamos perante algo que não é pensado exclusivamente para ser um tablet, pois possui uma dimensão relativamente acima do que é esperado para um equipamento deste tipo. Talvez por isso seja praticamente obrigatório recorrer a um teclado quando queremos usar este equipamento, pois as 12” que este Surface Pro 3 possui transformam-no rapidamente num ultrabook portátil.

Uma das coisas que mais nos chamou a atenção, é que o KickStand deixou de estar “fixo” e preso apenas a um angulo ganhando uma flexibilidade que não existia na primeira e na segunda geração do Surface. No Surface Pro 3 definir, praticamente, qualquer posição do KickStand, proporcionando assim uma ergonomia fantástica que será certamente do agrado dos seus utilizadores, pois torna-se possível ajustar o equipamento conforme o gosto de quem o utiliza.

Apesar de ser um tablet com um ecrã de 12”, ficamos surpreendidos com o peso que Surface Pro 3 possui (800 gramas) e que o tornam um equipamento fácil de transportar.

No que diz respeito à estética deste Surface Pro 3, na parte superior do ecrã podemos ver a camara web de 5 MegaPixeis e um pequeno microfone. À direita do ecrã, e contrariamente ao que é habitual nos tablets com Windows está localizado o botão Win que, como se sabe, permite aceder ao ecrã Iniciar.

Na lateral direita do equipamento está localizada uma porta miniDisplay, uma porta USB 3.0 e um leitor de cartões micro SD. Do lado oposto estão localizados os botões de volume (mais e menos). Podemos ainda encontrar uma ligação jack 3,5 mm.

A traseira do Surface Pro 3 apresenta a camara digital de5 MegaPixeis, assim como um pequeno microfone que serve, por exemplo, para captar o som ambiente na gravação de vídeo.

Uma nota para aos altifalantes do Surface Pro 3 que, neste caso, são praticamente invisíveis, estando muito bem disfarçados no equipamento.



A Caneta

A caneta que acompanha e que acaba por distinguir um pouco este Surface Pro 3 de todos os outros tablets com o Windows 8 e 8.1 existentes no mercado, é extremamente fácil de usar.

Esta caneta, concebida em alumínio, ajusta-se facilmente à mão, sendo muito semelhante a todas as canetas “normais” existentes no mercado, porém e porque estamos a falar de um produto também repleto de tecnologia, possui três botões: um no topo, que uma vez pressionado abre automaticamente o OneNote, e dois na lateral da caneta que servem para usá-la como borracha e para fazer a seleção do conteúdo das folhas do OneNote.

Surpreendentemente (ou não) somos levados a considerar que a Microsoft realmente pensa em tudo, e numa das utilizações do equipamento em conjunto com a caneta vemos que o Surface possui junto ao botão “Windows” um íman interno que pode ser usado para fixar a caneta junto ao tablet. Achamos esta ideia genial em particular para quem usa o equipamento para realizar demonstrações do que está a fazer assim como para que gosta de usar o OneNote para tirar notas (que jeito nos dava quando vamos em reportagem na Wintech).



Imagem, fotografia e som

As imagens apresentadas pelo ecrã do Surface Pro 3 possuem cores bastante vivas e com um alto nível de contraste. Neste campo não podemos dizer que ficámos totalmente surpreendidos, pois a tecnologia ClearType é muito parecida à tecnologia que equipa os smartphones da Nokia (Lumia) com a diferença principal, neste caso, de ser apenas num ecrã de maior dimensão. No que diz respeito ao “touch” podemos dizer que o ecrã responde bastante bem ao toque sendo também ele bastante preciso e sensível.

O som é outro dos pontos que achámos interessantes, apresentando, tal como acontecia nas gerações anteriores do Surface, um bom nível e uma excelente definição sonora.

Em relação à qualidade de imagem captada pela camara digital notámos que, em situação de pouca luminosidade, as fotografias apresentam algum grão, muito por culpa da ausência de um flash que ajude a compensar a falta de luz. No sentido inverso, quando usada a camara digital em locais bem iluminados e no exterior, as imagens ficam nítidas e com uma boa qualidade.

Imagens

 

Benchmark

Para realizar os sempre muito procurados testes de Benchmark, optámos por instalar o PCMark 8 da FutureMark. Depois de executado a aplicação, o Surface Pro 3 foi cotado com uma classificação de 2211 pontos. Um bom resultado, e dentro das médias, para um equipamento deste género e com este tipo de especificações.

Autonomia

A autonomia deste equipamento vai de encontro aquilo que a Microsoft apregoa na sua comunicação, ou seja, poderá conseguir atingir uma máxima de 9 horas de utilização, ainda que para isto ser possível seja necessário reduzir a luminosidade do ecrã e consumir poucos recursos. Numa utilização normal, ou seja, com ligação Wi-Fi ligada, em navegação web, escrita de algum texto e resposta a e-mails, conseguimos obter uma autonomia entre as 6 e as 7 horas.

 

Acessórios existentes Microsoft

O mundo Surface não se fica apenas pelos tablets, e a Microsoft deu a oportunidade dos utilizadores do Surface Pro 3 poderem apetrechar o equipamento com vários acessórios. Eis uma pequena lista do que pode ser encontrado nas lojas nacionais (e na loja online da Microsoft) para equipar o Surface Pro 3.

  • Capa Teclado – Esta capa transforma o Surface Pro 3 num portátil topo de gama, com um dos teclados mecânicos mais finos do mercado (5mm), graças à estabilidade magnética melhorada para o manter fixo, permite trabalhar confortavelmente no colo ou na secretária. Com teclas retroiluminadas, está disponível em cinco cores:  vermelho, turquesa, azul, púrpura e preto. PVP recomendado: 139,99 euros
  • Caneta - Graças aos 250 níveis de sensibilidade à pressão e à tecnologia de bloqueio da palma, permite escrever e desenhar da forma a que está habituado, além de que um simples clique abre o OneNote. PVP recomendado: 49,99 euros
  • Fonte de Alimentação de 36W – Permite carregar rapidamente o Surface Pro 3. PVP recomendado: 79,99 euros
  • Adaptador Ethernet – Permite ligar à rede e garante velocidades de transferência de dados até 1 Gbps. É compatível com todos os modelos Surface Pro. PVP recomendado: 39,99 euros
  • Docking station – Transforma o Surface Pro 3 numa estação de trabalho, podendo utilizar todos os acessórios. Ligar instantaneamente monitores HD, utilizar a rede fixa, sistemas audio, teclados tradicionais, impressoras, são apenas alguns exemplos, enquanto carrega o Surface Pro 3. PVP recomendado: 199,99 euros

 



Conclusão

O Surface Pro 3 é, sem dúvida alguma, o melhor Surface concebido pela Microsoft. Cada versão que é lançada e colocada no mercado, representa melhorias imensas no equipamento. Os pormenores que anteriormente criticados foram melhorados, como é o caso do KickStand, porém existem ainda alguns eixos de melhoria que a Microsoft pode ter de afinar. Como exemplo destacamos o facto da camara digital do Surface Pro 3 poder vir a ser acompanhada com um pequeno flash, pois a camara que atualmente equipa o equipamento fica aquém das expetativas quando é usada para tirar fotografias, em particular em ambientes interiores e de pouca luminosidade.

Tudo o resto está perfeito: a qualidade de imagem apresentada pelo ecrã, o som que é reproduzido e as soluções de conectividade que estão integradas no Surface Pro 3.

Uma nota para o preço do equipamento, que, se compararmos com outras soluções existentes no mercado (em particular ultrabooks) está um pouco acima do que seria desejável, nomeadamente se ponderarmos que podemos ter necessidade de adquirir à parte um teclado extra para o transformar num pequeno computador portátil.

Sobre o autor
João Fernandes
Author: João Fernandes
CEO da Wintech
Apaixonado pela tecnologia e tudo o que a rodeia, é o redator e responsável pelos conteúdos do site.

Classificação

Ótimo
"O Surface Pro 3 é, sem dúvida alguma, o melhor Surface concebido pela Microsoft. "
8,75
  • 8Design
  • 9Desempenho
  • 9Autonomia
  • 9Ecrã
  • Comentários

    comments powered by Disqus
    Newsletter
    Newsletter
    Usamos cookies para lhe dar a melhor experiência online. Ao usar o nosso website, está a concordar com o uso dos nossos cookies em concordância com a nossa política de privacidade. Saiba mais aqui.